The Last Face

THE LAST FACE

Eis o mundo segundo Sean Penn: O triste retrato da miséria, da corrupção da inocência – pausa, risos – na Libéria, no Sudão, entre um homem e uma mulher. De Charlize Theron, de Javier Bardem, na sinfonia do caos, no magnifico discurso, pelos pobres, o massacre, a contemplação, as criancinhas, os populares. Sim, é muito triste e extremamente melancólico ver esse mundo tão belo ser povoado, habitado e guerreado. Cada frame é um poema e um barbárie cheia de música e de miséria, de som e fúria. Cada cena é um panfleto. Um apelo. A sinfonia a sublinhar cada momento e cada momento é cheio de música. A câmera em busca da verdade, mas sempre a lhe adornar, em busca da luz, das criancinhas perdidas. Por favor, salvem as criancinhas, mas tudo é uma ilusão. A atrocidade declamada em câmera lenta. O êxodo de pessoas. Os cânticos, as lamurias. Outra criancinha ali, por favor filmem essa criancinha, olhem como ela está perdida, vejam seu cachorrinho, seu olhar morto. Ela sofre. Todos sofrem. Uma orquestração empapada de sangue de inocentes, de culpados, de rebeldes. O ar empesteado de moscas. O público, já constrangido, pensa no que vai jantar, na lista do supermercado, nas contas do dia a dia. Alguns dormem, outros tossem. Um mais ansioso olha o relógio. Calma senhor… se passaram apenas 5 minutos de projeção. Veja lá. Outra criancinha. É muito triste.

Parecia ser um JARDINEIRO FIEL pte2: O cenário era a África. Os tempos são de revolução civil e política. Os protagonistas são, de um lado, Charlize, a diretora de uma agência humanitária e, do outro, Javier, um médico voluntário. E ambos NA NATUREZA SELVAGEM, nesse mundo selvagem, tomando “decisões éticas difíceis” em relação às suas atividades no continente. E, sim, pretendia ser um thriller conspiratório de gato e rato no melhor estilo “John le Carré” ou, então, algo no tom de BEASTS OF NO NATION ou A FEITICEIRA DE GUERRA. Mas não foi. É apenas o horror! O Horror! Sim, a guerra segundo Sean Penn é nada mais do que a visão de Amélie Poulain.

RATING: ZERO/100

TRAILER


Article Categories:
CANNES · REVIEW

Comments

  • Charlize Theron tem vivido um excelente momento em sua carreira, com a oportunidade de interpretar algumas personagens bem interessantes. Particularmente, quero muito conferir esse filme.

    Cinéfila por Natureza 24 de abril de 2016 22:44 Responder

Deixe uma resposta