Longe Deste Insensato Mundo

FAR FROM THE MADDING CROWD


LONGE DESTE INSENSATO MUNDO, de um lugar donde amar parece um erro, donde os sentimentos se enterram na penumbra, no revês da sorte, nas terríveis fatalidades, nos enganos e desencontros, na fronteira entre a tentação e a tradição, ou no campo entre a razão e a sensibilidade, o Sol a pino, o trigo farto, o mar, perigoso mar, que leva e traz seus mortos, que leva e traz seus sonhos, Thomas Vinterberg filma o espirito de uma mulher, idos 1870, diante de sua quinta e seus pretendentes, um pastor, um fazendeiro, um soldado. E todos apaixonados por essa rebeldia, por esse insensato ser.

Um filme sob (con)texto, longe de qualquer convenção, moldado ao feminismo igualitário, o coração apertado, renegado, rejeitado. Um mero capricho, enquanto lá fora, arde o fogo e o trovão, a loucura passional que se atira pelo penhasco, o espartilho melodramático que subverte qualquer esperança, qualquer pedido de felicidade, porque o amor não cabe no labor, ou nessa inquietude aludida por violinos.

E cujo suspense não se resolve, mas se move insidiosamente pelo pastoral, através da paixão e do realismo, ali, na floresta, entre samambaias e jogos de esgrima, a espada que corta o ar da protagonista, tremula e ofegante, cansada de tudo, de lutar, de raciocinar, uma ovelha perdida, sim, nesse insensato mundo que tanto se afastou e cujo turbilhão, intenso, cortante, é sedutor demais para escapar. E pelo uniforme escarlate que se ama e se odeia, que se vive o som e a fúria de um suceder de tragédias, de fins, de dividas e dúvidas, que ao final, ao longe de tudo, do resto do mundo, de Madding Crowd, o passado enterrado e preso, apenas um pretendente e uma proposta, uma pergunta, e porque não? O desejo presente. Uma troca de olhares. A protagonista ansiosa por esse pedido que não vem, a câmera nervosa atrás dela, a expectativa contida no silencio. Não é preciso. O final está implícito. Este mundo, ao final, é bem sensato.

RATING: 70/100

TRAILER

Article Categories:
MARCHÉ DU FILM · RIO

Comments

  • Desde que vi sobre a estreia desse filme, estou ansiosa para conferi-lo!

    Cinéfila por Natureza 9 de agosto de 2015 22:44 Responder

Deixe uma resposta