Dossiê Oscar 2009: Melhor Ator


Sean Penn | MILK – A VOZ DA IGUALDADE
Resenha | Site Oficial

Como Harvey Milk, Sean Penn desempenha o papel do primeiro gay assumido a ser eleito para um cargo público nos Estados Unidos, o que motivou um contra-ataque desmedido da homofobia vigente na época.

Histórico
Essa é a quinta indicação ao Oscar de Sean Penn. Além da estatueta de Melhor Ator por SOBRE MENINOS E LOBOS, ganho em 2003, ele concorreu também em 1995 (OS ÚLTIMOS PASSOS DE UM HOMEM), 1999 (POUCAS E BOAS) e 2001 (UMA LIÇÃO DE AMOR). Sempre como protagonista. Por MILK, Penn ganhou o Prêmio do Sindicato (SAG Awards), o Critics Choice Awards, o National Society of Film Critics e mais o Prêmio da Crítica de Los Angeles, Boston, Nova York, San Francisco, Austin, África do Sul, Dallas, Houston e Phoenix, além de ser indicado ao Globo de Ouro e ao BAFTA. MILK – A VOZ DA IGUALDADE foi indicado ao Oscar em oito categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Trilha Musical, Melhor Roteiro Original, Melhor Edição e Melhor Figurino.

——————————


Mickey Rourke | O LUTADOR
Resenha | Site Oficial

Mickey Rourke, que já havia sido boxeador na década de 90 em detrimento do trabalho de ator, com o rosto desfigurado pelas lutas (na vida real) e operações plásticas, é Randy Robinson em O LUTADOR. Ele vive um astro da luta-livre que tem um ataque cardíaco após uma batalha que mais parece uma carnificina.

Histórico
É a primeira indicação de Mickey Rourke ao Oscar. Por esse papel, ele ganhou o Globo de Ouro e os Prêmios da Crítica de Washington, Oklahoma, Detroit, San Diego, Toronto, Utah, Chicago e Florida. Foi indicado ao SAG Awards, ao Critics Choice Awards e ao BAFTA. O LUTADOR foi indicado ao Oscar em duas categorias: Melhor Ator e Melhor Atriz Coadjuvante.

——————————


Frank Langella | FROST/NIXON
Resenha | Site Oficial

Frank Langella encarna Richard Nixon numa série de entrevistas concedidas à David Frost, após renunciar à presidência dos EUA, numa tentativa frustrada de ressucitar sua carreira política.

Histórico
É a primeira indicação de Frank Langella ao Oscar. Ganhou o Prêmio da Crítica de Las Vegas e foi indicado ao Prêmio do Sindicato (SAG Awards), ao Globo de Ouro, ao Critics Choice Awards e ao BAFTA e foi eleito como runner up na crítica de Chicago, Dallas, Detroit, Londres e St. Louis. FROST/NIXON concorre ao Oscar em cinco categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Edição.

——————————

Brad Pitt | O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON
Resenha | Site Oficial

Brad Pitt é um homem nascido sob circunstâncias incomuns… Como Benjamin Button, ele nasce velho, aos 80, e rejuvenesce conforme passam os anos. Sua situação se complica ainda mais quando se apaixona por uma garota.

Histórico
É a segunda indicação de Brad Pitt ao Oscar. Ele concorreu como coadjuvante em 1995 com 12 MACACOS. Como Benjamin Button, ele foi indicado ao ao Prêmio do Sindicato (SAG Awards), ao Globo de Ouro, ao Critics Choice Awards e ao BAFTA e foi eleito como runner up na crítica de Dallas. O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON é o recordista de indicações ao Oscar com 13: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia, Melhor Edição, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem, Melhor Trilha Musical, Melhor Mixagem de Som e Melhor Efeitos Visuais

——————————


Richard Jenkins | THE VISITOR
Resenha | Site Oficial

Richard Jenkins é Walter, um homem sucinto, meio solitário, cuja vida sofre uma verdadeira transformação quando encontra dois imigrantes ilegais, vivendo em seu próprio apartamento em Nova Iorque.

Histórico
Essa é a primeira indicação ao Oscar de Richard Jenkins. Por THE VISITOR, ele foi indicado ao SAG Awards e ao Critics Choice Awards. Foi eleito runner up pela National Board of Review e pela crítica de St. Louis, Dallas, Utah e Chicago.

——————————

O Oscar de Melhor Ator…
Sean Penn ganhou o SAG Awards. Mickey Rourke ganhou o Globo de Ouro. O SAG tem mais de 1200 eleitores. O Globo de Ouro tem apenas 90… Nesse ponto, Sean Penn tem mais representatividade.

Tem mais prestígio também: Desde 1994, o Prêmio do Sindicato dos Atores acertou mais na categoria de Ator do que a Associação de Imprensa Estrangeira. O SAG falhou quatro vezes, contra cinco dos Globos. Em 2000 (Benicio del Toro, TRAFFIC), 2001 (Russell Crowe, UMA MENTE BRILHANTE), 2002 (Daniel Day-Lewis, GANGUES DE NOVA YORK), e 2003 (Johnny Depp, PIRATAS DO CARIBE). Os Globos de Ouro, por sua vez, erraram em 1998 (Jim Carrey, O SHOW DE TRUMAN), 1999 (Denzel Washington, O FURACÃO), 2000 (Tom Hanks, NAUFRÁGO), 2001 (Russell Crowe, UMA MENTE BRILHANTE) e 2002 (Jack Nicholson, AS CONFISSÕES DE SCHMIDT).

A diferença, verdade, não é muita. No entanto, não deixa de favorecer os SAG. E, das três vezes que os cinco indicados do Guild de Atores coincidiram com os cinco indicados da Academia, em 1996, 1997 e 2006 – e como acontece esse ano – o vencedor foi o mesmo nas duas premiações. Logo a estatística começa a jogar contra Rourke.

Mas joga também contra Penn… Rourke e Penn disputam o Oscar voto a voto, o que prejudica ambos. É comum na premiação, dois favoritos se anularem mutualmente em favor de um terceiro. (Lembram de Adrien Brody em 2002 com O PIANISTA? O Oscar daquele ano estava disputadíssimo entre Daniel Day Lewis – GANGUES DE NOVA YORK – e Jack Nicholson – AS CONFISSÕES DE SCHMIDT. Os votos se dividiram e emplacou um terceiro. Uma total surpresa!). Nesse aspecto, Frank Langella pode ganhar.

Brad Pitt é um opção singela. Benjamin Button não é um papel denso, é mais caracterização. Não têm muito pedigree para ganhar e Richard Jenkins é o representante “indie” de Sundance que sempre emplaca uma indicação de interpretação (Alías, duas esse ano com Melissa Leo em RIO CONGELADO). No fundo, é um azarão convicto.

Ironicamente, se Clint Eastwood e seu GRAN TORINO fosse indicado, seria o favorito. Não foi… O Oscar então vai para Langella. Apesar de Penn. Apesar de Rourke

Article Tags:
· ·
Article Categories:
AWARDS

Comments

  • Em um ano de performances como as Leonardo DiCaprio “Foi Apenas Um Sonho” e Clint Eastwood “Gran Torino” vence um Sean Penn afetado em Milk, por assim dizer. Prefiro a atuação de Mickey Rourke “O Lutador” pela sua espetacular entrega à personagem.

    héber ribeiro 4 de fevereiro de 2013 11:34 Responder
  • O di Caprio ,na minha opinião, foi injustiçado.Ele merecia ,pelo menos, uma indicação por: Foi Apenas um Sonho.

    sergio 27 de fevereiro de 2009 18:13 Responder
  • Todos são grandes atores. Indicações merecidas. Mas estou torcendo por Frank Langella. Ele dá um Show! uma brilhante, impecável ,irretocável representação. Não um defeito sequer no seu personagem. Fica aqui minha torcida. boa sorte a todos.

    Marcelo Eduardo 17 de fevereiro de 2009 23:01 Responder
  • Como disse o próprio Sean Penn, no seu discurso de agradecimento do SAG, a briga está mesmo entre ele e Micket Rourke. E, contrariando a tendência da Academia a não dar um segundo Oscar tão cedo a um ex-vencedor, acho que Penn será vitorioso.

    Kamila 6 de fevereiro de 2009 19:16 Responder
  • Acho que a maior disputa está mesmo entre o Penn e o Rourke, mas como bem foi apontado aqui, o Langella pode se favorecer com essa situação e sair com essa estatueta (mesmo assim ainda aposto do Sean, mesmo torcendo para o Mickey). Os outros dois não têm muita chance…

    Vinícius P. 6 de fevereiro de 2009 17:23 Responder

Deixe uma resposta