Bantú Mama

“Meu pai está preso. Minha mãe está morta”


Um favela movie raiz, desses que o cinema brasileiro tão gosta de filmar, mas aqui bem longe, porque foi feito na República Dominicana por Ivan Herrera e também bem diferente do que se costuma ver, bem longe do “pornô-miséria” de títulos do gênero, do caos e miséria de CAPHARNAUM e CIDADE DE DEUS, quase nada de violência – embora haja alguns problemas sociais aqui e acolá. Ainda assim, a câmera se espreme pelas vielas dos cortiços de Santo Domingo para captar toda a cena street-urbana do cenário, os raps, as sirenes de polícia, o comércio dos camelôs e comida de rua, tudo pé no chão, câmera na mão e essa protagonista – a tal “BANTÚ MAMA” -, feita com muito mistério e exotismo por uma ótima Clarisse Albrecht.

E sim, é um filme de amor, quase um tributo ao povo dominicano, cheio de cores, de energia, de lugares, esse reencontro quase espiritual entre a África e o Caribe, mas sobretudo ao “ser africano”, não à toa um projeto costurado à quatro mãos, entre Clarisse e Ivan, atriz e diretor, ela é francesa e camaronesa, passou toda a infância em diversos países africanos. Ele é dominicano e sempre consciente de suas origens afras. E juntos conversaram, escreveram e encenaram esse mimo de história, a de uma mulher “afro-europeia”, cujo destino inesperadamente lhe reúne com crianças afro-caribenhas.

Tudo muito simples, de fato é um cinema pequeno para ouvir o coração bater saudade e dilema, a trama nesse embate de empatias e não pertencimento, entre o sentimento de voltar e a raiz do ficar, o filme todo nesse vínculo primitivo, o seio de uma família quebrada, cujos vazios se preenchem de amor de mãe, amor de filhos, até chegar naquele ponto (ou nó no peito) donde você – completamente desnorteado – não sabe mais para onde ir. E é aí que aparece o diretor para nos contar essa história, nos arrebatar de vez com a promessa de um futuro (da carreira do cineasta, inclusive) e por fim, nos enebriar com a brisa do mar para encher os pulmões de cinema e poesia.

RATING: 75/100

TRAILER

EM BREVE

Article Categories:
REVIEW

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.