Matthias & Maxime


No precipício está MATTHIAS & MAXIME: Diante deles, a câmera, o momento crucial que separa meninos e homens; ser criança e ser adulto; duas pessoas diante de um beijo, não só como parte de seus papéis em um curta-metragem amador, mas também como reflexão de sua própria existência. Nesse instante, o filme congela. Ali estão a câmera, os atores, a cineasta, alguns personagens, mas tudo é sobre Xavier Dolan: o enfant terrible que sobreviveu APENAS O FIM DO MUNDO, todA MORTE E VIDA DE JOHN F. DONOVAN para estar finalmente em cena, diante e atrás das câmeras, nesse filme de “ser ou não ser” ou a celebração da crise dos 30 anos do autor.

Então, voltemos aos 20: MATTHIAS & MAXIME é um “buddy movie” com rosácea e pimenta e cena de sexo à lá TITANIC. Um protagonista blasé que não sabe o que quer, o que realmente ama. O outro prestes a partir. Os dois em cena, no sofá, no precipício, indecisos. E a câmera meio trêmula, meio ofegante, enamorada por eles, em eterno close up, de frente, ao redor, por trás, por todos os cantos em torno desse casal/não casal. Um filme de estudante, filosofia de boteco, uma mãe que – como de costume – sempre está morta, muita música POP, Britney e folhas farfalhando pela noite em câmera lenta. É tudo muito triste, Max está partindo para sofrer na Austrália. Então, vai filho, vai logo e nos deixe em paz, mas não… as folhas caem, malditas folhas, a metáfora do meu ser em frangalhos esvoaçando pela noite. Xavier Dolan está triste, tão louro como TOM NA FAZENDA, carinha de anjo abandonado no churrasco, muito triste. Oh melancolia! Triste despedida! Tem piano ao fundo, lágrimas represadas… É muito (melo)drama para meu pobre coraçãozinho. Que filme triste. Que filme chato. Vou lá cortar meus pulsos e já volto.

Não fui… Sobrevivi as duas horas, os dilemas, os jogos, as infinitas conversas, as festas de amigos em seus vinte, quase trinta anos, e basicamente esses dois, Matthias & Maxime, que se amam, mas não se admitem. Eles bebem, eles enganam, eles se enganam. As folhas caem e eles hesitam… isso indefinidamente. E nesse vai não vai, o filme se passa, todo aquele momento crucial – urgente – fica estagnado. Sim, no precipício estão MATTHIAS & MAXIME, mas são só garotos.

RATING: 58/100

TRAILER

Article Categories:
REVIEW · CANNES

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.