As Últimas Noites do Belas Artes


Como já é de conhecimento público, o Belas Artes deixará o seu tradicional endereço, na famosa esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação, mantendo a promessa de reabrir em outro lugar. Com isso o Noitão, evento que teve a sua primeira edição em junho de 2004, chega à sua 80ª edição em tom de despedida temporária. Sim, pois tão logo o Belas Artes ganhe novas instalações, a maratona voltará para a alegria de milhares de cinéfilos e notívagos, que ao longo desse tempo assistiram a mais de 200 filmes na calada da noite.

E a programação preparada para fechar as cortinas tem gosto especial. Nesta sexta, 14 de janeiro, a partir das 23h50, serão exibidos cinco filmes que marcaram o Noitão ao longo desses anos de intensa atividade, incluindo um filme-surpresa. Seleção: PEPI, LUCI, BOM Y OTRAS CHICAS DEL MONTON, de Pedro Almodóvar; NIKITA, de Luc Besson; CÃES DE ALUGUEL, de Quentin Tarantino; A FESTA NUNCA TERMINA, de Michael Winterbottom. O filme-surpresa também é um cult.Cada espectador poderá assistir à três filmes, é só escolher a sua seleção na hora de comprar o ingresso.

Entre as sessões do Noitão, todos os espectadores participam de sorteios de brindes e ao final da última sessão é oferecido um café da manhã para todos os “sobreviventes”. Lembro, no entanto, que os ingressos estão esgotados!!!

Sucessos do Belas Artes

De 14 a 27 de Janeiro o Belas Artes apresenta duas programações especiais: Sucessos do Belas Artes, às 18h30, com 14 filmes que marcaram a memória dos seus frequentadores ao longo de sua história, e Clássicos e Cults, às 21h, uma seleção antológica, com 15 obras que de alguma maneira inovaram a linguagem do cinema moderno.

Na primeira semana serão exibidos sete títulos em cada mostra: MEU TIO, de Jacques Tati; O ENCOURAÇADO POTEMKIN, de Sergei Eisenstein; MORTE EM VENEZA, de Luchino Visconti; A REGRA DO JOGO, de Jean Renoir; PAIXÃO SELVAGEM, de Serge Gainsbourg; AMORES EXPRESSOS, de Wong Kar-wai; SARGENTO GETÚLIO, de Hermanno Penna; SEGUNDA-FEIRA AO SOL, de Fernando Leon Aranoa; O ILUSIONISTA, de Jos Stelling; MÚSICA E FANTASIA, de Bruno Bozzetto; NOITES DE CABIRIA , de Federico Fellini; LUCIA E O SEXO, de Julio Medem; CRIA CUERVOS, de Carlos Saura; e O BANDIDO DA LUZ VERMELHA, de Rogério Sganzerla.

Os ingressos serão vendidos a preços especiais: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia-entrada).

Programação

14/01
18:30h MEU TIO (França, 1958; de Jacques Tati)
21:00h O ENCOURAÇADO POTEMKIN (Rússia, 1925; de Serguei Eisenstein)

15/01
18:30h MORTE EM VENEZA (Itália, 1971; de Luchino Visconti)
21:00h A REGRA DO JOGO (França, 1939; de Jean Renoir)

16/01
18:30h PAIXÃO SELVAGEM (França, 1976; de Serge Gainsbourg)
21:00h AMORES EXPRESSOS (China, 1994; de Wong Kar-wai)

17/01
18:30h SARGENTO GETÚLIO (Brasil, 1983; Hermanno Penna)
21:00h SEGUNDA-FEIRA AO SOL (Espanha, 2002; de Fernando León de Aranoa)

18/01
18:30h O ILUSIONISTA (EUA/República Tcheca, 1976; de Neil Burger)
21:00h MÚSICA E FANTASIA (Itália, 1976; de Bruno Bozzetto)

19/01
18:30h NOITES DE CABÍRIA (Itália, 1957; Federico Fellini)
21:00h LÚCIA E O SEXO (Espanha, 2001; de Julio Medem)

20/01
18:30h CRÍA CUERVOS (Espanha, 1976; de Carlos Saura)
21:00h O BANDIDO DA LUZ VERMELHA (Brasil, 1968; de Rogério Sganzerla)

21/01
18:30h AS BICICLETAS DE BELLEVILLE (França, 2003; de Sylvain Chomet)
21:00h A LEI DO DESEJO (Espanha, 1987; de Pedro Almodóvar)

22/01
18:30h PAI PATRÃO (Itália, 1977; de Paolo e Vittorio Taviani)
21:00h APOCALYPSE NOW (EUA, 1979; de Francis Ford Coppola)

23/01
18:30h GRITOS E SUSSURROS (Suécia, 1972; de Ingmar Bergman)
21:00h O PASSAGEIRO – PROFISSÃO: REPÓRTER (Itália, 1975; de Michelangelo Antonioni)

24/01
18:30h POSSESSÃO (Alemanha/França, 1981; de Andrzej Zulawski)
21:00h A MALVADA (EUA, 1950; de Joseph L. Mankiewicz)

25/01
16:00h A GUERRA DOS BOTÕES (França, 1962; de Yves Robert)
18:30h CRÔNICA DO AMOR LOUCO (Itália, 1981; de Marco Ferreri)
21:00h O SÉTIMO SELO (Suécia, 1957; de Ingmar Bergman

26/01
18:30h JOHNNY VAI Á GUERRA (EUA, 1971; de Dalton Trumbo)
21:00h VESTIDA PARA MATAR (EUA, 1980; de Brian de Palma)

27/01
18:30h Z (França, 1969; de Costa-Gravas)
21:00h QUANTO MAIS QUENTE MELHOR (EUA, 1959; de Billy Wilder)

Article Categories:
ARTIGOS

Deixe uma resposta