Os Melhores Diretores de Fotografia do Cinema

“”Que nada seja mudado
mas tudo seja diferente.

Prefira o que a intuição sussura em seu ouvido
ao que você já fez e refez
dez vezes na cabeça.

Seja tão ignorante do que vai apanhar
quanto o pescador, de sua vara de pescar,
o peixe que surge do nada

Torne visível aquilo que, sem você,
talvez nunca chegasse a ser visto

Seja o primeiro a ver o que você vê quando está vendo.

Tenha olhos de pintor. 0 pintor cria ao olhar…”

Bresson

Há vários motivos para assistir um filme: Pelo espetáculo, pelo riso, pela arte… E então há pessoas. Não pessoas que vão assistir aos filmes, mas as do próprio filme! Os personagens conjurados pelo ator que interpretam palavras do escritor, guiadas pelo diretor, através da celulóide do fotográfo, projetado na tela por um feixe de luz. Assim muitos nos convencem à acreditar de fato nessas pessoas tanto quanto nós acreditamos em nós mesmos.

Hoje, Spoiler vai homenagear essas pessoas: Mitos que fizeram de suas vidas, os nossos sonhos. Deuses que fizeram de seu trabalho, uma lenda. Monstros que fizeram da historia, uma arte…

Mitos, Deuses e Monstros:

100
Bruno Delbonnel

“O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” COR (2001)

99
Dante Spinotti

“L.A Confidence” COR (1997)

98
Eduardo Serra

“Moça com Brinco de Peróla” COR (2003)

97
Edward Colman

“Mary Poppins” COR (1964)

96
Emmanuel Lubezki

“A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça” COR (1999)

95
Gordon Willis

“O Poderoso Chefão III” COR (1990)

94
Hal Rosson

“O Mágico de Oz” COR (1939)

93
John Mathieson

“Gladiador” COR (2000)

92
Michael Chapman

“Touro Indomável” COR (1980)

91
Miroslav Ondricek

“Amadeus” COR (1984)

90
Richard Kline

“Camelot” COR (1967)

89
Stephen Goldblatt

“O Principe das Mares” COR (1991)

88
Tony Pierce-Roberts

“Uma Janela para o Amor” COR (1986)

87
William Clothier

“O Álamo” COR (1960)

86
Arthur Edeson

“Casablanca” P&B (1943)

85
Bert Glennon

“No Tempo das Diligências” P&B (1939)

84
Douglas Slocombe

“Os Caçadores da Arca Perdida” COR (1981)

83
Michael Ballhaus

“Guangues de Nova York” COR (2002)

82
Norbert Brodine

“Carícia Fatal” P&B (1941)

81
Ray June

“Cinderela em Paris” COR (1957)

80
Sol Polito

“Sargento York” P&B (1941)

79
Ted McCord

“A Noviça Rebelde” COR (1965)

78
William Snyder

“Amores de Carmem” COR (1948)

77
Arthur Arling

“Virtude Selvagem” COR (1946)

76
Boris Kaufman

“Sindicato de Ladrões” P&B (1954)

75
Georges Perinal

“O Ladrão de Bagdad” COR (1940)

74
Joseph Biroc

“Inferno na Torre” COR (1974)

73
Oliver Marsh

“Canção do Amor” COR (1938)

72
Paul Vogel

“O Preço da Glória” P&B (1949)

71
Russell Metty

“Spartacus” COR (1960)

70
Freddie Francis

“Tempo de Glória” COR (1989)

69
Charles Clarke

“Aquilo Sim Era Vida” COR (1943)

68
Joseph Walker

“Do Mundo Nada se Leva” P&B (1948)

67
Robert Planck

“Os Três Mosqueteiros” COR (1948)

66
Billy Williams

“Ghandi” COR (1982)

65
Fred Koenekamp

“Inferno na Torre” COR (1974)

64
Karl Freund

“Flores do Pó” COR (1941)

63
Lionel Lindon

“A Volta ao Mundo em 80 Dias” COR (1956)

62
Oswald Morris

“Oliver!” COR (1968)

61
Philippe Rousselot

“Nada é para Sempre” (1992)

60
Sam Leavitt

“Exodus” COR (1960)

59
Vilmos Zsigmond

“Contatos Imediatos de Terceiro Grau” COR (1977)

58
William Mellor

“O Diário de Annie Frank” P&B (1959)

57
Rudolph Mate

“Sahara” P&B (1943)

56
Roger Deakins

“Kundun” COR (1997)

55
Owen Roizman

“O Exorcista” COR (1973)

54
Franz Planer

“O Invencível” P&B (1949)

53
Caleb Deschanel

“A Paixão de Cristo” COR (2004)

52
Allen Daviau

“E.T – O Extraterrestre” COR (1982)

51
Ernest Palmer

“Sangue e Areia” COR (1941)

50
Harold Rosson

“O Jardim de Alá” COR (1936)

49
John Seale

“O Paciente Inglês” COR (1996)

48
Lee Garmes

“O Expresso de Xangai” P&B (1931)

47
Leonard Smith

“Virtude Selvagem” COR (1946)

46
Loyal Griggs

“Os Brutos Também Amam” COR (1953)

45
Nestor Almendros

“A Lagoa Azul” (1980)

44
Robert Burks

“Ladrão de Casaca” COR (1955)

43
William Daniels

“Cidade Nua” P&B (1948)

42
Chris Menges

“Os Gritos do Silênico” COR (1984)

41
Hal Mohr

“Sonhos de uma Noite de Verão” P&B (1935)

40
Janusz Kaminski

“A Lista de Schindler” P&B (1993)

39
John Toll

“Coração Valente” COR (1995)

38
Sven Nykvist

“Gritos e Sussuros” COR (1973)

37
Russell Harlan

“O Sol é para Todos” P&B (1962)

36
William Fraker

“Jogos Patrióticos” COR (1983)

35
Karl Struss

“Terra dos Deuses” P&B (1937)

34
Joseph Valentine

“Joana D´Arc” COR (1948)

33
Allen Davey

“Canção do Amor” COR (1939)

32
Geoffrey Unsworth

“Cabaret” COR (1972)

31
Jack Cardiff

“Guerra e Paz” COR (1956)

30
Winton Hoch

“Depois do Vendaval” COR (1952)

29
John Seitz

“Crepúsculo dos Deuses” P&B (1950)

28
Edward Cronjager

“Cimarron” P&B (1930)

27
Tony Gaudio

“Adversidade” P&B (1936)

26
Gregg Toland

“O Morro dos ventos Uivantes” P&B (1939)

25
Robert Richardson

“O Aviador” COR (2004)

24
Haskell Wexler

“Essa Terra é Minha Terra” COR (1976)

23
Burnett Guffey

“À um Passo da Eternidade” P&B (1953)

22
Fred A. Young

“Lawrence da Árabia” COR (1962)

21
Vittorio Storaro

“O Último Imperador” COR (1989)

20
Daniel Fapp

“Amor, Sublime Amor” COR (1961)

19
Milton Krasner

“A Malvada” P&B (1950)

18
Ernest Haller

“Jezebel” P&B (1938)

17
Ernest Laszlo

“A Nau dos Insensatos” P&B (1965)

16
George Barnes

“Sansão & Dalila” COR (1950)

15
Victor Milner

“Cleopátra” P&B (1934)

14
William V. Skall

“Joana D´Arc” COR (1948)

13
Charles Rosher

“Aurora” P&B (1927)

12
Ray Rennahan

“…E o Vento Levou” COR (1939)

11
Arthur Miller

“A Canção de Bernadette” P&B (1943)

10
Joseph LaShelle

“Laura” P&B (1944)

9
James Wong Howe

“A Rosa Tatuada” P&B (1955)

8
W. Howard Greene

“O Jardim de Alá” COR (1936)

7
George Folsey

“Sete Noivas para Sete Irmãos” COR (1954)

6
Conrad Hall

“Estrada para Perdição” COR (2002)

5
Joseph Ruttenberg

“Gigi” COR (1958)

4
Harry Stradling Sr.

“My Fair Lady” COR (1964)

3
Charles Lang

“Cavalgada” P&B (1932)

2
Robert Surtees

“Ben-Hur” COR (1959)

1
Leon Shamroy

“Cleopátra” COR (1963)

Article Categories:
RANKINGS

Comments

  • Da mesma forma que é difícil escapar grandes nomes numa lista de 100 artistas, é igualmente prazeroso vê-los ali. James Wong Howe, Robert Surtees, Conrad (L.) Hall, Ernest Laszlo, Vittorio Storaro, Robert Richardson, Janusz Kaminski, John Seale, Roger Deakins, Philippe Rousselot, Gordon Willis estão entre meu preferidos.

    Mateus Selle Denardin 26 de novembro de 2010 0:25 Responder

Deixe uma resposta