AFI TOP10 – Faroeste


“O Velho Oeste não é um certo lugar num certo tempo. É um estado de espírito”
Tom Mix

O instituto AFI define “Faroeste”, o gênero de filmes do Oeste Americano que personificam o espírito, o esforço e a coragem na exploração de novas fronteiras selvagens. 50 faroestes foram analisados por um comitê de jornalistas (entre eles, Mauricio Silva Fº, do Spoiler Movies), por sua significância histórica, impacto cultural e reconhecimento de público e crítica. Eis o resultado:

1

RASTROS DE ÓDIO

John Ford
1956

RASTROS DE ÓDIO contém cenas magníficas, além de um dos melhores desempenhos de John Wayne. Trata-se de um dos filmes mais influentes dos EUA. E, no entanto, a questão central é difícil porque o personagem central é um rascista indesculpável. O filme retrata de modo imperfeito, é verdade, o rascismo. Mas na visão falha da fita, percebemos John Ford, Wayne e o próprio faroeste aprendendo de modo canhestro que um homem que odeia os índios não pode ser mais herói.

2

MATAR OU MORRER

Fred Zinnemann
1952

Gary Cooper ganhou o Oscar de Melhor Ator, nesta clássica história de um homem da lei, que se dispõe a defender sozinho uma cidade de habitantes covardes, contra uma gangue de criminosos vingativos. No maior confronto da história do cinema, Cooper fica para perder não só a cidade, como também sua nova esposa, Grace Kelly. O filme é também estrelado por Lloyd Bridges, um dos mais amados e produtivos atores de Hollywood, e marca o primeiro papel principal da jovem e bela Grace Kelly, a internacionamente adorada lenda das telas.

3

OS BRUTOS TAMBÉM AMAM

George Stevens
1953

Sob um certo enfoque, a história de OS BRUTOS TAMBÉM AMAM é um simples pano de fundo contra o qual seu herói pode exibir sua repressão pessoal e seu remorso. Convencionou-se encarar o filme como um simples faroeste, mas a fita vai além com seus mistérios instigantes, enigmas e desafios.

4

OS IMPERDOÁVEIS

Clint Eastwood
1992

Quando os faroestes estavam ultrapassados pela ficção e efeitos especiais, surgiu OS IMPERDOÁVEIS, um filme que reflete um período em extinção, até no estilo visual. É um faroeste “civilizado”, onde os homens violentos foram educados por velhas porfessoras, pregadores e juízes. Um filme nostálgico que evoca os velhos tempos e o velho oeste.

5

RIO VERMELHO

Howard Hawks
1948

Na cena final de RIO VERMELHO, John Wayne se vira para Mongomery Clift e diz: “Matt, leve-os para o Missouri”. E então num grande close-up, os exauridos rostos de cowboy, agitam seus chapéus e gritam em rigozijo: “Hee-yaw!”. Esse momento é tão fundamental como a própria essência dos faroestes, ao capturar a liberdade de estar montado num cavalo sob um imenso céu, com um trabalho por fazer e um salário na outra mão.

6

MEU ÓDIO SERÁ SUA HERANÇA

Sam Peckinpah
1969

Para todos os padrões em todos os tempos, MEU ÓDIO SERÁ SUA HERANÇA é uma contundente história sobre um bando de pistoleiros renegados movidos por um código de honra, O filme permanece como um dos maiores faroestes de todos os tempos.

7

BUTCH CASSIDY

Roy Hill
1969

Um dos mais populares westerns de toda a história do cinema, este vencedor do Oscar combina aventura, romance e comédia para contar a história verdadeira de um dos mais adoráveis foras-da-lei do Oeste. Ninguém é mais rápido do que Butch Cassidy (Paul Newman) quando se trata de arquitetar planos para enriquecer, o seu companheiro inseparável Sundance (Robert Redford) pode fazer mágica com uma arma nas mãos. Estes dois ladrões de banco e de trens cansaram de fugir da lei, e partem para a Bolívia com a namorada de Sundance (Katherine Ross). O fato de não falarem quase nada em espanhol não é um problema para os dois ‘caras maus’ mais legais que já cavalgaram pelo Oeste.

8

QUANDO OS HOMENS SÃO HOMENS

Robert Altman
1971

Raramente um diretor tem a oportunidade de realizar um filme perfeito. Robert Altman realizou uma dúzia de filmes que podem ser chamados de grandes, de uma forma ou outra, mas um deles é perfeito, e este filme é QUANDO OS HOMENS SÃO HOMENS. Um dos filmes mais tristes do cinema, recheado por uma ânsia de amor e abrigo que nunca virão. O filme é uma poesia – uma elegia aos mortos.

9

NO TEMPO DAS DILIGÊNCIAS

John Ford
1939

Sob a sombra do célebre Monument Valley, em Utah, o diretor John Ford e o astro John Wayne fizeram um dos maiores clássicos do Western americano. Atravessando o Arizona numa diligência, um grupo se envolve em diversas lutas e aventuras – inclusive enfrentando índios guerreiros.

10

DÍVIDA DE SANGUE

Elliot Silverstein
1965

Sucesso de 1965, DÍVIDA DE SANGUE foi elevado à condição imediata de clássico quando sua divertida mistura de paródia e aventura dos filmes de Westen estreou nos cinemas. Lee Marvin ganhou um Oscar de Melhor Ator por seu papel duplo como o temível assassino sem nariz (“foi arrancado com uma mordida numa luta”) Tim Strawn e como Kid Shelleen, um atrapalhado beberrão que luta contra o mal. Jane Fonda co-estrela como Catherine ‘Cat’ Ballou, a ex-professora transformada em fora-da-lei, associada de Kid.

Article Tags:
Article Categories:
RANKINGS

Comments

  • “Rastros de ódio” é o melhor mesmo. Mas faltaram: “O portal do paraíso”, “O homem que matou o facínora”, “Rio Bravo” e “Era uma vez no Oeste”…

    Declieux Crispim 25 de fevereiro de 2011 14:58 Responder
  • A AFI está de brincadeira.Colocar `Dívida de Sangue` na lista e deixar de fora `Era uma vez no Oeste` é o mesmo que dizer que Jane Fonda tem mais talento que seu pai Henry Fonda. Erro grotesco!!!

    Cristiano Melo 8 de junho de 2009 0:27 Responder
  • eaee caraa poww eu tava procurandu uma parada e axei o linkj do seu blog dinovo hahahha

    cara falto aee 3 homens em conflito…mas a afi ja vacilo esse anu qnd elegeu o tom cruise o tercero melhor ator da historia olha q merdaaa

    airton 14 de dezembro de 2008 23:08 Responder
  • Não vi muitos filmes da lista e meu favorito da lista é “Os Imperdoáveis”.

    Kamila 24 de junho de 2008 21:07 Responder
  • Dessa lista, meu favorito é “Os Imperdoáveis”, mas não tenho muito a comentar já que não vi os três primeiros colocados.

    Vinícius P. 24 de junho de 2008 17:41 Responder

Deixe uma resposta