24 Frames

24 FRAMES


24 FRAMES, 24 curtas de 4 minutos que representam a historia do cinema, desde os primórdios dos irmãos Lumiere até hoje, ou ontem porque Abbas Kiarostami nos deixou. Seu filme testamento é essa coletânea de contos e imagens, filmados no mais experimental e cinestésico possível. São, senão, sensações, o espírito da fotografia, a celebração da imagem em movimento, os enquadramentos, as composições, a perspectiva. O resultado são delicados “tableau vivant”, a natureza morta vista através da tela, da janela, de alguma praia deserta ou monte de neve. É o retrato de uma arte que se perdeu nos multiplexes, há muito tempo. E curiosamente em 3D, embora tudo seja em 2D. Abaixo, um relato sucinto de cada frame desse grande evento que nos torna um pouco ornitólogos cinéfilos:

FRAME 1
A pintura de um vilarejo aos poucos ganha vida, com seus sons, a fumaça das chaminés. A neve que cai inesperadamente. Depois, tudo se acalma.

FRAME 2
Um cavalo na nevasca, visto da janela de um automóvel. No rádio, toca algum bolero.

FRAME 3
Uma vaca dorme na praia às margens das ondas, do vento e das gaivotas que vão e vêm no céu.

FRAME 4
Cedros sob a neve, algumas pegadas. O cenário de uma caça e uma debandada de alces.

FRAME 5
Um veado na neve, diante de uma rica textura de folhagem. Um cenário expressionista, com toques de suspense e um lobo.

FRAME 6
O vento na janela. Ao fundo, uma velha canção italiana que nos remete à saudade. Um casal de corvos nos observa do beiral. Um avião rasga o céu.

FRAME 7
A praia na chuva. Um corvo passeia pelo gradil.

FRAME 8
o mar calmo sem qualquer tratamento de imagem. Uma lancha ao fundo vai e vêm. Ao final, uma revoada de andorinhas.

FRAME 9
Leões na Savana emoldurados pela pedra e a chuva, trovões e rugidos. galhos de feno são levados pelo vento.

FRAME 10
Ovelhas se protegem da neve sob uma Oliveira ressequida. O uivo de um lobo desperta o cão pastor.

FRAME 11
Lobos se alimentam aos pés de um monte nevado. Uma árvore solitária é o ponto focal da cena.

FRAME 12
Ave Maria emoldura a cena de uma janela. A cortina está semi-cerrada. Ao centro, a sombra de uma pomba.

FRAME 13
Gaivotas e o mar. Um tiro as afugenta. Resta apenas uma.

FRAME 14
De alguma ruína desconhecida, uma janela emoldura a estrada. Alguns corvos se divertem, entre a passagem das motos. Ao final, um caminhão estaciona preenchendo a tela completamente.

FRAME 15
Pessoas contemplam a Torre Eiffel. Alguns transeuntes passam pela calçada, conversando, apressados, ou apenas distraídos em seus afazeres. Começa a nevar.

FRAME 16
Um canoa ancorada no mar em algum porto abandonado é o cenário para uma família de patos selvagens.

FRAME 17
Um pardal na neve. Dois corvos entram em disputa intensa ao fundo.

FRAME 18
A visão parcial de uma floresta congelada, vista de uma janela entreaberta. Alguns pássaros escavam um refugio. Um cachorro passa ao longe. Um gato surge inesperadamente.

FRAME 19
Vacas atravessam uma floresta tropical na neblina. Um cenário surrealista.

FRAME 20
Um pássaro emoldurado pelos quadros de uma janela procura algo para comer na neve. Ele entra e sai de enquadramento, brincando com as noções de perspectiva.

FRAME 21
Apenas sombra. Alguém entra e levanta a cortina revelando as nuvens em movimento.

FRAME 22
Uma gaivota solitária na praia é o alvo de atenção de um pequeno cachorro que late desesperadamente.

FRAME 23
Sobre toras de madeira, um pássaro repousa e canta. As motosserras respondem de imediato.

FRAME 24
De uma janela qualquer, um artista repousa diante da cena final de um beijo em 24 frames.

RATING: 100/100

TRAILER

TRAILER INDISPONÍVEL


Article Categories:
CANNES · MOSTRA SP · REVIEW

Deixe uma resposta