Suburbicon

SUBURBICON


Benvindo à SUBURBICON, uma cidade de grandes encantos, um lugar de prosperidade, senão a utopia perfeita dos anos 50, famílias perfeitas vivendo em casas idílicas, gramados bem cuidados em comunidades planejadas, em bairros agradáveis, o sonho americano donde o melhor e o pior da humanidade se reflete em pessoas comuns, no “american way of life”, mas que pode desandar, se arruinar, assim de repente, no meio da noite, se você for negro, ou talvez pela chantagem, a vingança ou a traição, nesse filme de George Clooney, no roteiro dos irmãos Coen.

Então, dessa comédia negra com toques de FARGO e QUEIME DEPOIS DE LER, um pouco de máfia e agiotas, de personagens infelizes que tomam decisões realmente ruins, ali, Clooney insere seu filme dentro da casa de Matt Damon e Julianne Moore e os apaga com um pouco de clorofórmio. Rose se vai, que triste. Tia Margareth chega em substituição e o filme vai crescendo numa bola de destruição, no jogo de gato e rato, ação e reação, numa espécie de matinê de “American Horror Story”. E enquanto Matt se complica, surge outro personagem, Oscar Isaac para investigar. Sim, há muitos problemas no paraíso…

Como a família de negros… O que eles fazem ali? Os vizinhos se tornam cada vez mais desrespeitosos, às vezes perigosos. As janelas se quebram, o carro amassa, o assédio da multidão se torna cada vez mais impertinente. Então, o cineasta divide seu filme em duas histórias, ficção e documentário, comédia e debate. Insere trechos de arquivos. Faz um link com os dias de hoje. Ajusta o roteiro escrito na década de 80. Politiza. Panfleta. Confunde Suburbicon, o filme, com Levittown, os fatos. O texto afiado dos Coens, seus personagens caricatos, a comedia de erros, afinal atirada na fogueira, no conflito, na segregação. É um filme sério? Talvez… um filme leve? Talvez… acaba ficando no meio termo, tão trivial como a fachada das casinhas de Suburbicon, Anywhere, EUA. Um filme clássico, comum, como tantos outros.

(*) Crônica livremente inspirada do material cedido pela Paramount Pictures, incluindo notas de Produção
RATING: N/T

TRAILER

Article Categories:
PREVIEW · TIFF · VENEZA

Deixe uma resposta