First Reformed

FIRST REFORMED


Alerta de hino (Wow Jesus!) em #Venezia74: Mais um filme Cult de Paul Schrader ou um filme de culto? Fato é que FIRST REFORMED se encrava na nossa mente e lá fica nos assombrando. O sermão de um homem em guerra consigo mesmo, sofrendo com a alma e o corpo, isso no eterno debate moral de seus fantasmas, os fantasmas dos outros (Um PERSONAL SHOPPER?) nesse conto que nos atormenta em glória, em êxtase, até um ponto donde a fé (por esse filme, pela igreja desse cineasta) se torna irreversível.

Na tela, todos os sinos batem pela religião e espiritualidade, no DIÁRIO DE UM PÁROCO DE ALDEIA, no SANGUE NEGRO de Ethan Hawke, por essa pequena igreja em ruinas, perpetuamente vazia, ali no meio do nada e donde tudo está corrompido, poluído, sujo e podre. E cuja única salvação é, afinal, esse capelão, ex-militar, divorciado, agora devastado pela perda do filho, a quem encorajou a se alistar no exercito. E, além disso, dos testes de fé, de todos os conflitos espirituais, o reino dos céus ainda lhe promete outra desventura na figura de Maria, a mulher consumida em pensamentos de um mundo destruído pelas implacáveis corporações, a igreja como cúmplice dessa farsa. Não é pouco. Orai por ele.

E em oração, vemos Ethan Hawke, o ser humano, efêmero, impotente, doente e falho, rasgado de dentro para fora, assolado pelo câncer, em busca desse Deus que não surge, a angústia de perdê-lo e se perder e com ele, nas trevas, atravessamos a via-crúcis do inconsciente, tantos dogmas, tantas perguntas, sobre Deus e o Diabo, luz e sombra, certo e errado. Não há escapatória. Não há salvação. Apenas um bom filme. A câmera estática. O plano frontal. E o SILÊNCIO. A solidão. O vazio. Orai por nós…

(*) Crônica livremente inspirada do material cedido pela Arclight Films, incluindo comentários do Diretor
RATING: N/T

TRAILER

TRAILER INDISPONÍVEL


Article Categories:
PREVIEW · TIFF · VENEZA

Deixe uma resposta