Django

DJANGO


ALL THAT JAZZ: Um filme de guitarra, sax e trompete ou senão o gipsy swing de Django Reinhardt, o retrato de um músico nos tormentos da existência, mergulhado na música, na experiência, no fascínio, tudo além do seu tempo e espaço, ali nos anos 40, no auge da ocupação alemã, o disco ou a dança. E eis o feitiço inebriante a dedilhar pelas cordas de sua guitarra, pelo frenesi atrevido do ragtime, lá no Hot Club de Paris ou pelo filme de Etienne Comar. Algo indomado, alucinado, eletrizante. E são sete minutos de cena. De palco e de Reda Kateb. De talento, desdém e desapego. Também de gênio e jazz. E isso é tudo. Também o começo.

O prólogo, aliás, é emblemático. Filme e música rapidamente nos cegam. E dessa simbiose, donde se esquece dos alemães, da guerra e dos ciganos perseguidos, logo se vê a euforia, o improviso, a livre interpretação. Depois, o recorte da vida de um personagem, não uma biografia, nem a turnê americana, o fogo na caravana, o dueto com Grappelli. Apenas o verão de 1943, o artista e suas loucuras. Incluso a vida em Paris, em Thonon-les-Bains, a noite em Villa Amphion, a fuga para a Suíça e suas composições.

E nesse ritmo, um protagonista (um artista) que é pura contradição, ora engraçado, ora desagradável, as vezes charmoso, em outras, covarde. “Um selvagem suave”, como outrora Jean Cocteau dissera. E que Kateb encarna perfeitamente: Toda a insolência, a vivacidade. Uma interpretação em plena caracterização e linguagem, símbolo do espírito desenfreado do jazz e de um tempo proibido que o cineasta filma repleto de luz e de cor, confundindo fatos e ficção, música e emoção. Quase num estado de (semi) consciência, donde nenhuma palavra precisa ser dita e tudo precisa ser lido em seus olhos, a música como ato de resistência, o filme imerso na cabeça de um criador. A sinfonia. O choque. A surpresa. Então, pausa. Fechamos os olhos, reabrimos, acordamos e nos transportamos. Sim, isso é jazz. All that jazz.

(*) Crônica livremente inspirada do material cedido pela Pathé Distribution, incluindo as notas de produção
RATING: N/T

TRAILER

Trailer Indisponível


Article Categories:
BERLIM · PREVIEW

Deixe uma resposta