Piuma

PIUMA


Para o novato Roan Johnson, a experiência de ter um filho é uma benção e um receio: De um ato natural tornou-se, paradoxalmente, uma complicação impossível. Uma comedia. Um suspiro. O drama que marca o início de uma nova vida e também o fim de uma vida antiga: O termino do happy hour, dos fins de semana, das horas de sono, das viagens sem destino e o início de uma série de dificuldades financeiras e responsabilidades morais. E se se tornar um pai aos 35 pode ser um problema, imagine aos 18 quando tudo e todos lhe dizem o quão idiota é ser pai tão cedo… E essa é a proposta do diretor: Um novo JUNO, mas “à italiana”

E assim é PIUMA: Um filme baseado na alquimia especial que se desenvolve entre dois atores, dois jovens, tudo tão espontâneo, fluido e verdadeiro, como demanda essa história “tutto in famiglia”. E nesse teatro, tão livre e leve, cheio de intenções e piadas certas, em tons pasteis, muito suave e ao mesmo tempo ágil, câmera na mão, muito improviso, vemos a imagem do caos feliz, sim, na grande tradição das comédias italianas, mas também no flerte com as comédias independentes, britânicas e americanas, quase numa perspectiva de “encantado desencantado”.

Um filme que permanece perto de seus personagens, suas psiques, e que voa longe em seus momentos mágicos, nesse conto de patinhos perdidos no mar, nascidas para permanecer em suas banheiras, mas forçados a vagar pelos sete mares que é uma das principais metáforas do filme. E nesse encanto, os protagonistas nadam na superfície de uma cidade que se transforma em uma enorme piscina, senão o tom dessa projeção, o mundo aos olhos de dois adolescentes que cresceram em famílias diferentes, mas enfrentam os mesmos problemas, uma gravidez inesperada e um mundo que começa a se mover na direção errada. Entre a hesitação e os saltos de fé, a responsabilidade e a loucura imprudente, os dois vão passar os nove meses mais excitantes e complicadas de suas vidas e nós – o público – 100 minutos de boa diversão.

(*) Crônica livremente inspirada do material cedido pela True Colours, incluindo a entrevista com o diretor
RATING: N/T

TRAILER

Article Categories:
PREVIEW · VENEZA

Deixe uma resposta