De Cabeça Erguida

LA TÊTE HAUTE

Uma ode aos educadores, tutores e afins, cujo trabalho, perseverança e dedicação é, senão, admirável… Eis o filme de Emanuelle Bercot, o gatilho para filmar, como tantos outros no cinema, a revolta da juventude, as mãos cerradas, o olhar desafiador, os lábios ferinos, a vida inconsequente, o estopim pronto a explodir, a qualquer minuto, a qualquer motivo, em plena violência.

E diante dessa exaltada (transviada?) juventude, mil vezes filmada ENTRE OS MUROS DA ESCOLA, ou por ai, jogados, largados, noiados, uma longa – e exasperada – lição de compromisso e abnegação diante desse descaramento, dessa rebeldia, frente à qualquer norma, autoridade ou convenção e, ao mesmo tempo, o método preciso, a didática, a lição de Pestalozzi, partindo do mais simples e fácil até o mais difícil e complexo, porque é assim que se educa, não com palavras, mas ação. Atitude. Respeito. Sobretudo, amor. SER & TER

Com ecos de POLISSIA, de TEMPORARIO 12, a cineasta se arma de audiências e processos, para nos contar a historia desse garoto, relegado à própria sorte, sem valores, sem qualquer perspectiva ou esperança. E assim, à deriva, preso nessa espiral de instituições correcionais, na vala comum, sem qualquer direito (lê-se educação na acepção mais ampla do termo) encontrar, por fim, uma esperança, a mais tênue, dito isso na paciência de Benoît Magimel ou na energia de Catherine Deneuve.

E na tela, o bom, o mau, o feio desse processo: Nada mais que o professor, juiza e delinquente, envoltos em uma moldura romântica, um pouco ficcional, um tanto fragmentado. “A família” sob um viés radical, nesse “filme-escritório”, donde se pensa e se educa, se repreende e se arrepende. E tudo orbitando sobre esse garoto, o jovem Rod Paradot (primeiro filme?), toda a sua raiva, a baixa estima, a luta por amar e ser amado, a qualquer custo, a qualquer momento. E, sim, sempre DE CABEÇA ERGUIDA.

RATING: 73/100

TRAILER

Article Categories:
CANNES · FILMES

Deixe uma resposta