Maquiagem: A arte de transformar atores com pincéis e esponjas

O LABIRINTO DO FAUNO

Em tempos em que os efeitos especiais resolvem qualquer problema, ainda sobrevivem com louvor alguns profissionais que ajudam atores a transformarem seus personagens em pessoas completamente diferentes das que são, na “vida real”. São os maquiadores.

Eles ganham grana também, não chega a ser como ganhar na quina, mas dá pra ter uma vida confortável. No entanto, dificilmente eles se tornam conhecidos ou famosos. Seus trabalhos, no entanto, ficam eternizados nas obras cinematograficas que espantam e até amedrontam e causam asco em espectadores durante anos e anos. Vamos lembrar de algumas:

UM LOBISOMEM AMERICANO EM LONDRES, de John Landis

Com certeza, a melhor cena de transformação da história do cinema. Toda feita em stop-motion – levou 17 horas para ser filmada – e hoje, ela só poderia ser feita com ajuda do computador. Um trabalho brilhante. Se você não viu, veja!

O LABIRINTO DO FAUNO, de Guillermo del Toro

MAKEUP - LABIRINTO DO FAUNO

A triste fábula de Guillermo Del Toro, teve como protagonista o ator Doug Jones. Os chifres pesados e as roupas de látex bem complicadas de conseguir vestir e se movimentar, ajudaram o artista – acostumado a emprestar seu corpo para outras produções com animações feitas em computador – e revelaram todo o seu talento.

A MOSCA, de David Cronenberg

MAKEUP - A MOSCA

Um dos filmes mais nojentos da história do cinema. Jeff Goldblum trabalhou sob camadas e mais camadas de maquiagem.

OS FANTASMAS SE DIVERTEM, de Tim Burton

MAKEUP - OS FANTASMAS SE DIVERTEM

Tim Burton em sua essência mais pura. Gente com cabeça pequena e corpo grande, sem cabeça, com várias cabeças, tem pra todos os gostos. Divertido e bem feito.

DRÁCULA DE BRAM STOCKER, de Francis Ford Coppola

MAKEUP - DRACULA

Gary Oldman transforma-se em diversos personagens, sendo apenas um só: Drácula. Um grande ator a serviço de um grande diretor, Francis Ford Coppola.

TOOTSIE, de Sydney Pollack

Das antigas. Dustin Hoffman convence como mulher, muito mais por sua representação do que pelos adereços. Pra provar mais uma vez que um bom ator faz toda a diferença!

Article Tags:
·
Article Categories:
ARTIGOS

Deixe uma resposta