Cannes 2011 revela seus segredos


A seleção oficial de Cannes 2011 será divulgada apenas no dia 14 de Abril, mas pelo burburinho das distribuidoras, do material de imprensa que já é largamente distribuído, da programação de estréias e pelos comunicados oficiais de algumas produtoras e diretores; Já é possível declarar algumas surpresas e ausências da lista de Thierry Fremaux.

A principal é, talvez, a ausência de Pedro Almodóvar em competição. Fremaux ofereceu concurso para LA PIEL QUE HABITO, mas o diretor recusou o convite devido à proximidade do Festival com a data de estréia na Espanha: 2 de Setembro. Almodóvar teme pela sobrevida do filme em circuito espanhol. Um suspense cujo final é uma reviravolta gigantesca e que poderia ser comprometido por uma Premiere Mundial de quatro meses de antecedência. Vale lembrar que o cineasta espanhol jamais levou uma Palma de Ouro e seu recente filme, ABRAÇOS PARTIDOS, que passou em branco em Cannes, não foi, digamos, um sucesso.

Obviamente, Fremaux tem um mês inteiro para persuadir Almodóvar. Sua lábia Já foi testada em situações anteriores com Coppola (APOCALIPSE NOW) e Wood Allen (MANHATAN), cujo jogo de poder e holofotes entre distribuidora, festival e cineasta foi apenas uma fogueira de vaidades. Todavia, hoje, nesse exato momento, Almodóvar está fora.

Outro que está fora – e definitivamente – é Wong Kar-wai: THE GRANDMASTERS, programado para estrear na China somente no final do ano, não estará pronto para a Croisette. Outro filme inacabado que corre contra o tempo é ON THE ROAD, de Walter Salles, ainda na mesa de montagem.

Entre os filmes “acordados” para a competição está, no entanto, HABEMUS PAPAM, de Nanni Moretti. Um filme estrelado por Michel Piccoli no papel-título que é esmagado pela responsabilidade da função. A fita está pronta e já programada para estrear na Itália (15 de abril) pela 01 Distribution

Outra estréia programada é A ÁRVORE DA VIDA, uma das maiores ausências de Cannes 2010. A EuropaCorp agendou a estréia em circuito francês no dia 18 de Maio, durante o próprio Festival, o que sugere, talvez, uma Premiere de Gala, mas fora de competição.

Outros filmes aparentemente acordados para uma Premiere em Cannes são: THE KID WITH A BIKE (Irmãos Dardenne); ONCE UPON A TIME IN ANATOLIA (Nuri Bilge Ceylan); LE HAVRE (Aki Kaurismaki) e, claro, MELANCHOLIA (Lars Von Trier) e RESTLESS (Gus Van Sant).

Em adição à Moretti, dois outros cineastas italianos estão em negociação para fechar a competição em Cannes: Emanuele Crialese com TERRAFIRMA, prata da casa descoberta em 2006 com MUNDO NOVO e, naturalmente, o diretor de IL DIVO, Paolo Sorrentino com seu filme em inglês, THIS MUST BE THE PLACE, estrelado por Sean Penn.

Aliás, é um ano bom para a Itália: THE FIRST MAN (Gianni Amelio) pode aparecer na Sessão “Um Certo Olhar” e Ermanno Olmi, caso não consiga encaixar seu THE CARDBOARD VILLAGE em Cannes, pode preitear uma Premiere em Veneza.

Pelo Reino Unido, praticamente confirmado está WE NEED TO TALK ABOUT KEVIN de Lynne Ramsay. Uma adaptação de um best-seller com Tilda Swinton e John C. Reilly no elenco. Já Pawel Pawlikowski está de volta com seu primeiro filme desde MY SUMMER OF LOVE. THE WOMAN IN THE FIFTH é um suspense anglo-francês estrelado por Ethan Hawke e Kristin Scott Thomas.

Dos EUA, Alexander Payne negocia a entrada de THE DESCENDANTS com George Clooney na competição. É uma comedia de um pai tentando se reconectar com suas duas filhas. Payne esteve em competição em 2002, com AS CONFISSÕES DE SCHIMDT. Já a Pixar aproveita a mídia do Festival para promover seu CARROS 2 (24 de Junho nos EUA).

Entre os franceses, Christophe Honoré, que esteve em Cannes com CANÇÕES DE AMOR em 2007, retorna com outro musical, ao estilo “Guarda-chuvas do Amor”: THE BELOVED é a historia de uma mãe e uma filha que percorre as décadas de 60,70, 80 e 90. Um filme irresistível com Catherine Deneuve, Paul Schneider, Milos Forman, Chiara Mastroianni, Louis Garrel no elenco.

Outros projetos cotados pela França (e ainda indefinidos no Festival) são: THE MONK (Dominik Moll); THE SNOWS OF KILIMANJARO (Robert Guedeguian); THE EMPIRE (Bruno Dumont); GOODBYE FIRST LOVE (Mia Hansen-Love); HOUSE OF TOLERANCE (Bertrand Bonello); UNFORGIVEABLE (Andre Techine) e CHICKEN WITH PLUMS (Marjane Satrapi & Vincent Paronnaud).

A animação 3D de Antoine Charreyron, o épico THE PRODIGIES (aka THE NIGHT OF THE INFANT KINGS) está programado para uma Premiere fora de competição. Baseado no romance de Bernard Enteric de 1982, a narrativa segue cinco adolescentes talentosos que se voltam para o crime depois de serem brutalmente agredidos no Central Park. A versão francesa estréia em 25 de Maio.

Do Oriente Médio, Cannes deve voltar seus olhos para THE EXCHANGE, de Eran Kolirin (A BANDA), no qual uma um homem ao retornar para casa, vê a sua vida como se fosse um turista e WHERE DO WE GO NOW?, de Nadine Labaki (CARAMELO), a historia de cinco mulheres, algumas cristãs, outras mulçumanas, unidas pela dor de uma terra dilacerada pela guerra.

Do oriente, Hirokazu Koreeda (I WISH), Brillante Mendoza (PREY) e Pen-ek Ratanaruang (HEADSHOT) são boas apostas. Já Andrey Zvyagintsev corre para terminar seu ELENA a tempo para a competição. Aleksandr Sokurov, parece, já acertou seu FAUSTO para a Croisette. Esse é o quarto (e final) filme da saga de corrupção e poder visto em MOLOCH, TAURUS e O SOL. MOLOCH e TAURUS estiveram, ambos, em competição.

Já Nikita Mikhalkov, depois do fracasso do ano passado, deve apresentar seu THE CITADEL: BURNT BY THE SUN 3, mas fora de concurso.

Fora de Cannes, ou talvez guardados para Veneza e/ou Toronto estão: A DANGEROUS METHOD (David Cronenberg); O MORRO DOS VENTOS UIVANTES (Andrea Arnold); THAT SUMMER (Philippe Garrel) e DEEP BLUE SEA (Terence Davies)

Competição | Palma de Ouro (Extra-Oficial)

ELENA | Andrey Zvyagintsev
FAUSTO | Alexandre Sokourov
HABEMUS PAPAM | Nanni Moretti
I WISH | Hirokazu Kore-eda
L’EMPIRE | Bruno Dumont
LE HAVRE | Aki Kaurismaki
MELANCHOLIA | Lars von Trier
ONCE UPON A TIME IN ANATÓLIA | Nuri Bilge Ceylan
PARADISE | Ulrich Seidl
PREY | Brillante Mendoza
RESTLESS | Gus Van Sant
SHAME | Steve McQueen
TERRAFIRMA | Emanuele Crialese
THE BELOVED | Christophe Honoré
THE DESCENDANTS | Alexander Payne
THE EXCHANGE | Eran Kolirin
THE KID WITH A BIKE | Jean-Pierre & Luc Dardenne
THE WOMAN IN THE FIFTH | Pawel Pawlikowski
THIS MUST BE THE PLACE | Paolo Sorrentino
WE NEED TO TALK ABOUT KEVIN | Lynne Ramsay

Fora de Competição (Extra-Oficial)

A ÁRVORE DA VIDA | Terrence Malick
CARROS 2 | Pixar Animations
LARRY CROWNE | Tom Hanks
REFN’S DRIVE | Nicolas Winding
THE CARDBOARD VILLAGE | Ermanno Olmi
THE CITADEL: BURNT BY THE SUN 3 | Nikita Mikhalkov
THE PRODIGIES | Antoine Charreyron
TWIXT NOW AND SUNRISE | Francis Ford Coppola

Sessão “Um Certo Olhar (Extra-Oficial)

THE FIRST MAN | Gianni Amelio
CHICKEN WITH PLUMS | Vincent Paronnaud & Marjane Satrapi
GOODBYE FIRST LOVE | Mia Hansen Love
LE CHAT DU RABBIN | Joann Sfar
LES HOMMES LIBRES | Ismaël Ferrouki
L’EXERCICE DE L’ETAT | Pierre Schoeller
LIFE WITHOUT PRINCIPLE | Johnnie To
SON CHIENNE (LOVE AND BRUISES) | Lou Ye
THE PRODIGIES | Antoine Charreyron
UNFORGIVEABLE | Andre Techine
WHERE DO WE GO NOW? | Nadine Labaki
HEADSHOT | Pen-ek Ratanaruang

Por Mike Goodridge & Agências Filmin, Hollywood Reporter, Variety, LeMonde e Figaro

Article Tags:
Article Categories:
FESTIVAIS

Comments

  • Boa seleção de filmes!

    Kamila 21 de março de 2011 19:11 Responder
  • Na torcida pela première de Melancholia, Fausto e Twixt Now and Sunrise.

    Pedro Tavares 21 de março de 2011 18:03 Responder

Deixe uma resposta