O Maior Espetáculo da Terra


Setembro é mês de embebedar cinéfilo. São simplesmente cinco Festivais Internacionais de renome, todos quase simultâneos: Veneza, Toronto, Telluride, Rio de Janeiro e SanSebastian, sem contar Roma e Dubai. É, portanto, um banquete a qualquer cinéfilo que se preze.

Começa logo no primeiro dia, aos pés de uma bailarina esquizofrênica, cujo canto do cisne abre oficialmente a 67ª edição do Festival Internacional de Veneza. No tapete vermelho do Lido, Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel, Barbara Hershey, Winona Ryder e Darren Aronofsky vão debutar e apresentar seu filme ao mundo. Aos Oscars, também. Uma semana depois, do outro lado do Atlântico, se apresentam novamente em Toronto, conhecido celeiro de premiações.

Toronto, aliás, não poupará glamour em 2010. Seu 35º aniversário será celebrado por uma centena de atores e diretores e cerca de 50 Premieres, veja bem, internacionais. É um Festival, portanto, grandioso; ciente de sua importância e representatividade no calendário.

Calendário que se empanturra de cinema. Enfurnado nos cânions do Colorado, se encontra um dos Festivais mais secreto e charmoso do ano: Telluride. Mas não se engane, com sua aparência modesta. O Festival de Telluride é mundialmente conhecido por sua importância mercadológica. É vitrine para a temporada de Premiações e é pé quente.

Os primeiros filmes de Jim Jarmusch, Robert Rodriguez, e Michael Moore debutaram lá. Ken Burns exibiu seu explosivo THE CIVIL WAR ali. E Forrest Whitaker, Daniel Day-Lewis e Diablo Cody preferiram uma modesta – e secreta – Premiere em Telluride para tentar seu Oscar. Fato, aliás, que se concretizou. Telluride não divulga programação e é apenas para convidados. É para poucos, pessoas seletas e ajuda bastante se o publico for membro do Oscar.

Voltemos à Europa: À SanSebastian, festival que arremata a corrida pelo Oscar de Filme Estrangeiro. Voltemos ao Lido. Aos canais de Veneza. Aos novos filmes de Takashi Miike, Julian Schnabel, François Ozon, Vincent Gallo, Sofia Coppola & Abdellatif Kechiche. Sobre quem Tarantino, o presidente do Júri, colocará os holofotes, o Leão de Ouro e a chance de um Oscar?

Os brasileiros, digo cariocas, podem compartilhar da euforia cinéfila também. O desenho do Festival do Rio é promissor: Ferzan Ozpetek, Lee Changdong, Xavier Beauvois, Mathieu Amalric, Abbas Kiarostami, Daniel Burman, Bruno Dumont… Há mais, certamente.

Antes, mineiros e paulistas compartilham do file mignon do cinema independente. O Indie 2010 também está em festa. É sua décima edição e a programação é surpreendente: Kiyoshi Kurosawa e Apichatpong Weerasethakul exibem sua vida e obra completa. Destaques do Festival de Berlim e Cannes serão exibidos em primeira mão no Brasil.

É o deleite para o cinéfilo. Seu maior espetáculo. E o Spoiler Movies cobre tudo, na integra. Bons Festivais!

O Spoiler Movies está oficialmente credenciado na cobertura do 67º Festival Internacional de Cinema de Veneza, 35º Festival Internacional de Toronto, 37º Festival Internacional de Telluride, Indie.10, Festival do Rio 2010 e 58º Festival Internacional de San Sebastian.

Article Categories:
FESTIVAIS

Deixe uma resposta