O destino dos Big Four

Eis a situação de momento para o Oscar 2010: Haverá dez indicados para Melhor Filme, selecionados por uma nova maneira de apuração de votos. Não há favoritos, mas também quatro favoritos potenciais não foram vistos ainda.

Se tudo parece imprevisível, então porque está tão previsível? Os prognósticos apontam cerca de 10 a 14 filmes em disputa, mas a maioria dos especialistas já aponta oito filmes como apostas certas…

E o que deveria ser a corrida mais imprevisível do OSCAR nos últimos anos, tornou-se algo extremamente enfadonho. Culpa da crise? Culpa da gordura da categoria principal?Não… A culpa é de 2009 – Um ano terrivelmente fraco.

Mas há esperança… Restam ainda quatro meses para o grande espetáculo:

———————————————————————–Melhor Filme:


Nesse ponto, está claro que UP IN THE AIR, PRECIOUS e GUERRA AO TERROR são três indicados definitivos ao Oscar de Melhor Filme e, provavelmente, os três favoritos. Embora não haja consenso da posição entre eles.

No segundo pelotão, estão SEDUÇÃO, UP – NAS ALTURAS e UM HOMEM SÉRIO. Embora o filme dos Irmãos Coen e da Pixar seja um reflexo passional de seus fãs. Não importa… Eles gozam de demasiado prestígio para obter uma indicação num universo de dez películas.

E então viria os “big four”: Os filmes que ninguém viu, mas todos sabem que estarão lá: O musical de Rob Marhall (NINE), o thriller de Peter Jackson (UM OLHAR DO PARAISO), a biografia de Nelson Mandela de Clint Eastwood (INVICTUS) e o épico sci-fi revolucionário de James Cameron (AVATAR). Todos são fortes concorrentes e, provavelmente, até favoritos.

Mas se o passado tem alguma lição a nos oferecer, a mais importante é a de que os prognósticos de Novembro são bem destoantes da situação de Janeiro. Os quatro grandes devem superar as expectativas para se manter na corrida. Devem ser testados pelo público e a crítica e, todos sabemos, que um ou dois certamente falharão nesse objetivo. AMÉLIA, pelo menos, já ficou pelo caminho.

Quem será? Talvez INVICTUS… O trailer parece impressionante e emocionalmente forte ao usar uma canção sul-africana à capela como música de fundo, mas dos últimos quatro filmes de Eastwood (GRAN TORINO, A TROCA, CARTAS DE IWO JIMA e A CONQUISTA DA HONRA), todos indicados presumíveis, somente um realmente concorreu ao Oscar de Melhor Filme.

Talvez AVATAR… Será que a Academia compra a idéia de um DANÇA COM LOBOS encontra POCAHONTAS, no espaço saturado de efeitos CGI? James Cameron promete uma técnica revolucionária, mas precisa de uma boa estória e um sentido emocional para vingar uma indicação.

E então há NINE… A grande incógnita. Será que Marshall repete o truque de CHICAGO? Os musicais voltaram? E o que dizer de UM OLHAR NO PARAÍSO? São dois (grandes) filmes repletos de (extraordinários) atores. Marshall e Jackson darão conta do ego dessa turma?

BASTARDOS INGLÓRIOS tem admiradores, mas pouca afeição. A ESTRADA é demasiado sombrio e BRILHO DE UMA PAIXÃO é frio demais. A corrida fica nisso. A menos que BROTHERS, IT´S COMPLICATED, THE LAST STATION, SHERLOCK HOLMES ou DISTRITO 9 surpreendam na reta final.

———————————————————————–Melhor Diretor:


Teoricamente, essa categoria vai definir os principais contenders ao Oscar de Melhor Filme. Mas a nova forma de contagem final dos votos – que envolve a classificação, ao invés de um único favorito, e que vai trabalhar para descobrir o consenso, em vez da paixão – pode conspirar contra e dividir mais ainda as duas categorias. Ou seja, UP IN THE AIR pode vencer como Melhor Filme, mas Kathryn Bigelow pode vencer como Melhor Diretora por GUERRA AO TERROR.

Todavia é matemática. Tanto Bigelow, quanto Jason Reitman tem vagas no topo da lista e, se os diretores considerarem o trabalho de Lee Daniels (PRECIOUS) como audacioso (Aqui não há consenso) ele também deve figurar na lista.

Lone Scherfig pode seduzir a Academia, mas duas mulheres na disputa? Então o mais seguro é preencher as vagas restantes com os diretores do Big Four, ou seja, Clint Eastwood, Rob Marshall, Peter Jackson ou James Cameron.

———————————————————————–Melhor Ator:


Uma semana atrás, a categoria estava selada com George Clooney (UP IN THE AIR), Colin Firth (A SINGLE MAN), Morgan Freeman (INVICTUS) e, um pouco atrás, Daniel Day-Lewis (NINE), o desconhecido Jeremy Renner (GUERRA AO TERROR), Matt Damon (O DESINFORMANTE!), Viggo Mortensen (A ESTRADA) e, talvez Michael Stuhlbarg (UM HOMEM SÉRIO) ou Ben Foster (THE MESSENGER) ou Hal Holbrook (THAT EVENING SUN).

Então a Fox Searchlight divulgou CRAZY HEART e de repente Jeff Bridges aparece como terceiro lock, e potencial favorito. Não é boa notícia para Mortensen e Renner, embora eles possam sonhar, caso Freeman seja coadjuvante de Damon em INVICTUS, mas se for assim, Damon cresce com dois filmes… A corrida está em aberto

———————————————————————–Melhor Atriz:


Carey Mulligan em SEDUÇÃO: Favorita. Meryl Streep em JULIE & JÚLIA: Claro! Gabourey Sidibe em PRECIOUS: Em campanha desde Sundance… Está dentro. Helen Mirren em THE LAST STATION: Se o filme for visto, ela será indicada.

Não sobra muita coisa… Péssima notícia para Abbie Cornish (BRILHO DE UMA PAIXÃO), Saoirse Ronan (UM OLHAR DO PARAÍSO), Marion Cotillard (NINE) e, bem longe, Audrey Tatou e Michelle Pfeiffer.

No entanto, há uma certeza: Meryl vai aplaudir sentada e com um sorrisinho amarelo, o anúncio do Oscar para outra atriz – alguém mais jovem e recente, alguém curtindo sua primeira indicação ao invés da 17ª.

—————————————————————Melhor Ator Coadjuvante:


É aqui que BASTARDOS INGLÓRIOS tem seu momento de, digamos, glória. Christoph Waltz, com seu caçador de judeus, está dentro e é o favorito. O monologo de Alfred Molina no final de SEDUÇÃO também está cotado para uma indicação.

E, então, algumas duvidas… Stanley Tucci: UM OLHAR DO PARAISO ou JULIE & JÚLIA? Matt Damon é realmente coadjuvante em INVICTUS? Christopher Plummer é realmente coadjuvante em THE LAST STATION? Anthony Mackie é o único destaque do elenco de GUERRA AO TERROR?

E então algumas apostas… Tucci teria mais sorte com JULIE & JÚLIA (filmes leves podem voar nas categorias coadjuvantes), Plummer, pelo conjunto da obra e pelo fato de estar em uma biografia importante tem pedigree para ofuscar o papel de Damon.

Mas não estou confiante nessa previsão, com Mackie, Paul Schneider (BRILHO DE UMA PAIXÃO) e Peter Sarsgaard (SEDUÇÃO) no páreo e com um tal de Christian McKay fortíssimo como Orson Welles em ME AND ORSON WELLES

———————————————————————Melhor Atriz Coadjuvante:


Tenho dúvidas de que NINE, com sua pesada constelação de coadjuvantes (Judi Dench, Penélope Cruz, Nicole Kidman, Kate Hudson…) forneça um aceno para qualquer uma delas. Também não penso que o buzz gerado por CRAZY HEART seja suficiente para indicar Maggie Gyllenhaal.

No entanto, UP IN THE AIR tem condições de uma dupla indicação com Anna Kedrick e Vera Farmiga. Julianne Moore fará presença com A SINGLE MAN e Samantha Morton (THE MESSENGER) ou Susan Sarandon (UM OLHAR DO PARAISO) estarão no Teatro Kodak

E Mo’Nique não tem nada com que se preocupar na categoria. É a favorita.

————————————————

Leia Mais sobre o OSCAR 2010…

Article Tags:
Article Categories:
AWARDS

Comments

  • ou então Meryl deve ganhar por It’s Complicated que ela esta incrivel…

    Danilo Farinacci 16 de novembro de 2009 1:12 Responder
  • se UP IN THE AIR ganhar o Oscar eu desconjuro…
    nao vejo graça nesse filme…

    Olhar do Paraiso deve ser beeeemmm melhor…(pelo menos espero)

    e uma pergunta “Sedução” já estreou?? porque pelo trailer nao da pra saber se Carey Mulligan merece mesmo um oscar…já Meryl Streep está Fantastica em Julie & Julia, torço muito por ela nesse oscar…
    Alem do mais já passou da hora dela ganhar outro oscar e ser a unica atriz a ganhar 3 oscar´s… Afinal já está na hora de alguem quebrar o recorde de katherine hepburn, e nada mais justo que Meryl…

    Danilo Farinacci 16 de novembro de 2009 0:48 Responder

Deixe uma resposta